Escala de trabalho para restaurante: 5 dicas para criar

Entenda o que é escala de trabalho, conheça os tipos de escala mais utilizados em restaurantes e confira nossas dicas para organizar as folgas dos seus funcionários.
escala de trabalho

Sumário

Um dos principais desafios no setor de bares e restaurantes é a alta rotatividade de funcionários. Por isso, é fundamental fazer uma gestão eficaz. 

Nesse sentido, criar uma escala de trabalho é uma tarefa essencial não só para garantir que o restaurante esteja de acordo com as legislações trabalhistas e sempre tenha uma equipe completa disponível para atender os clientes, como também para manter a satisfação dos funcionários e reduzir as chances de pedirem demissão. 

A organização das folgas pode ser feita de diversas maneiras, de acordo com as características e necessidades do seu negócio. Para conferir algumas dicas e saber tudo sobre o assunto, continue lendo este artigo!

Kit de Planilhas Para Gestão de Bares e Restaurantes

Baixe 5 planilhas para manter a operação do seu bar ou restaurante sob controle e, com isso, descomplicar a administração do estabelecimento.

O que é escala de trabalho?

Uma escala de trabalho, também conhecida como escala de folgas, é um planejamento que determina quais os dias de trabalho e descanso dos membros da equipe. Isso é necessário para assegurar os direitos trabalhistas e o bom funcionamento da empresa. 

O direito ao descanso semanal remunerado (DSR) está previsto na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que também indica qual a carga horária e tipos de escala que podem ser aplicadas em diferentes contextos. 

Todo empregado tem direito a descanso mínimo de 24 horas consecutivas por semana, preferencialmente aos domingos. 

No entanto, como restaurantes e bares costumam funcionar nos finais de semana, feriados e também no período noturno, as escalas costumam ser diferentes de outros setores que operam apenas no horário comercial. 

Por isso, é importante conhecer as regras e avaliar qual modelo de escala faz mais sentido de acordo com as necessidades do negócio. Mais adiante veremos alguns exemplos, continue acompanhando!

Leia também: Como fazer treinamento para equipe de restaurante

Qual a importância de criar uma escala para sua equipe?

A escala de trabalho organiza o quadro de funcionários para garantir que o restaurante tenha pessoal suficiente para operar perfeitamente todos os dias da semana. Mas ela também é importante por diversos outros motivos:

Eficiência operacional

Uma escala bem planejada ajuda a garantir que haja a quantidade adequada de funcionários para atender os clientes, evitando tanto a sobrecarga quanto a ociosidade. Isso contribui para um bom funcionamento do restaurante. 

Satisfação dos funcionários

Uma escala equilibrada pode ajudar a conciliar as necessidades dos funcionários com as do restaurante. 

É possível negociar como será a escala do mês e permitir que cada um faça o horário que melhor se adequa ao seu perfil e necessidades. Além disso, o funcionário saberá quais os dias de trabalho com antecedência e poderá se planejar melhor. 

Desta forma, a escala pode contribuir para aumentar a satisfação e a retenção da equipe. 

Qualidade do serviço

Com a equipe certa nos momentos certos, a qualidade do atendimento ao cliente melhora, pois os funcionários estão mais descansados, contentes e preparados para prestar um serviço de excelência. 

A escala também ajuda a saber se é preciso contratar ou reorganizar os funcionários para dar conta dos dias mais movimentados. 

Economia de custos

Por fim, uma escala eficiente também evita o desperdício de recursos, pois você não precisa pagar mais do que o necessário em horas extras ou contratando freelancers de última hora, por exemplo. 

Saiba mais: Contratar equipe para restaurante: como acertar na seleção

Quais são os principais tipos de escalas para restaurantes?

Como vimos, a CLT apresenta os modelos de jornada que podem ser praticados. Apesar disso, é indispensável verificar também as regras acordadas na convenção coletiva do sindicato na sua região. 

Os principais tipos de escalas para restaurantes são:

Escala 5×1

Nessa escala, os funcionários trabalham cinco dias consecutivos e folgam um dia. A jornada diária deve ser de 7 horas e 20 minutos. 

Por exemplo:

Trabalha na segunda, terça, quarta, quinta e sexta, e folga no sábado. 

Retorna no domingo, segunda, terça, quarta e quinta, e folga de novo na sexta. 

E assim sucessivamente. Ou seja: nesse modelo, as folgas ocorrem em diferentes dias da semana. Portanto, é preciso ter atenção à folga de domingo, seguindo o que está acordado na convenção coletiva. 

Essa escala é comum em restaurantes e bares que operam 7 dias na semana e requer uma equipe grande o suficiente para cobrir todos os turnos. 

Escala 5×2

Nessa escala, os funcionários trabalham cinco dias e folgam dois dias. Neste caso, a jornada diária é de 8 horas e 48 minutos.

Embora as folgas não precisem ser consecutivas, este modelo geralmente é utilizado por restaurantes que operam de segunda a sexta e fecham nos finais de semana. Se este não for o caso, o melhor é escolher os dias de menor movimento para o descanso. 

Escala 6×1

Este é o modelo mais utilizado por restaurantes e bares. Nessa escala o funcionário trabalha seis dias consecutivos e folga um dia, normalmente na segunda-feira. A jornada de trabalho, neste caso, é de 8 horas diárias. 

Na escala 6×1, o funcionário folga sempre no mesmo dia. Portanto, é preciso verificar as regras e garantir a folga dominical prevista na convenção. 

Escala 12×36

Nesse modelo, o funcionário trabalha 12 horas e descansa 36 horas. A jornada se torna mais cansativa, mas o funcionário pode usufruir de uma folga mais longa. 

Apesar de menos comum, esse tipo de escala pode ser utilizada em alguns estabelecimentos que servem almoço e jantar ou que operam 24 horas. Ele é vantajoso pois o mesmo funcionário pode atender os dois períodos, reduzindo os custos operacionais. 

É preciso observar se essa prática é autorizada pelo sindicato. 

5 dicas para fazer escala de trabalho 

Agora que você já conhece as principais escalas de folga praticadas por restaurantes, confira a seguir algumas dicas para fazer um bom planejamento. 

1 – Informe-se sobre a convenção coletiva

Já mencionamos acima, mas vale reforçar: para planejar as escalas de folga, é crucial verificar tanto o que está previsto na CLT quanto na convenção coletiva do sindicato. 

Se for preciso, consulte um advogado para garantir que seu estabelecimento está cumprindo as legislações trabalhistas adequadamente, evitando processos judiciais e a perda de credibilidade do seu negócio. 

2 – Identifique o pior e melhor dia de folga

Conheça os padrões de demanda do seu restaurante e identifique os dias de semana em que o movimento é mais alto e mais baixo. Isso ajudará a alocar sua equipe de acordo com as necessidades do negócio. 

Além disso, durante o planejamento, considere também eventos, feriados e outros momentos em que a equipe precise de reforço e reorganize as folgas de acordo. 

3 – Organize a escala mensalmente

Faça o planejamento mensal da escala de trabalho dos funcionários. Confira quais são os eventos do mês, veja se há feriados, converse com os funcionários para saber se há alguma questão pessoal que possa interferir e negocie se for necessário. 

Assim, sua equipe sabe com antecedência como será a escala do mês e pode se preparar. Se for preciso, faça ajustes posteriormente, semana a semana. 

4 – Atente-se à folga dominical

A legislação prevê o direito à folga dominical, e dependendo do modelo de escala de trabalho utilizado, será preciso ter mais atenção a isso. 

Ela pode variar: a cada 15 dias para mulheres, a cada 4 ou 7 semanas. Confira o acordo coletivo e organize as folgas dominicais dos seus funcionários mensalmente para não deixar passar. 

5 – Equilibre a equipe

Além dos dias e turnos, também leve em conta a experiência e habilidades dos funcionários para planejar a escala. Assim, você garante que sua equipe estará equilibrada e capacitada para atender todas as demandas dos clientes. 

Tenha ainda mais eficiência operacional com EPOC

Como mencionamos anteriormente, a escala de trabalho é essencial para o sucesso do seu negócio. Além de estar adequado às legislações trabalhistas, você também mantém sua equipe mais engajada e motivada, evitando a rotatividade de funcionários. 

Outra vantagem é a eficiência operacional, pois você poderá contar com o melhor time para atender seus clientes. Para apoiar o trabalho da sua equipe, vale a pena investir em uma plataforma como o EPOC, que proporciona mais eficiência de ponta a ponta. 

Nossa solução conta com PDV ágil, retaguarda completa, cardápio digital, totem de autoatendimento e muito mais. Se quiser conferir como funciona na prática, agende agora mesmo uma demonstração gratuita.

Marianne Ternes

Marianne Ternes

Graduada em Jornalismo pela UFSC, é especialista em marketing de conteúdo e SEO para negócios B2B no setor de tecnologia.

Inscreva-se em nosso blog

Receba os melhores conteúdos para ajudar a alavancar seu negócio gastrônomico