7 passos para fazer um inventário de restaurante

Neste GUIA COMPLETO você vai entender o que é inventário de restaurante, qual a importância e como fazer passo a passo. Confira!
inventário de restaurante

Sumário

A gestão de inventário é um dos aspectos mais críticos de um restaurante. É preciso ter processos minuciosos e contar com a ajuda de tecnologia para ter um controle de estoque eficiente, a fim de evitar desperdícios e perdas. 

Se você quer saber como fazer um inventário de restaurante, confira nosso guia completo a seguir!

como calcular cmv restaurante com planilha de controle de estoque

O que é inventário de restaurante?

Antes de tudo, é preciso entender o que é o inventário de um restaurante. Isso porque muitas pessoas pensam que ele é apenas a listagem dos insumos utilizados para a produção das refeições. No entanto, ele é mais do que isso. 

O inventário de restaurante é o processo de registrar e rastrear todos os produtos, ingredientes e suprimentos. Isso inclui, por exemplo:

  • Alimentos perecíveis e não perecíveis 
  • Bebidas alcoólicas e não alcoólicas
  • Utensílios de cozinha
  • Louças, talheres e copos
  • Produtos de limpeza
  • Itens de higiene

Portanto, o inventário inclui tudo o que é necessário para manter a operação rodando sem problemas. 

Leia também: 9 principais erros na gestão de estoque em restaurantes

Por que é importante fazer o inventário?

Fazer o inventário de um restaurante é uma tarefa minuciosa e bastante trabalhosa, e por isso é comum que os gestores acabem negligenciando esse processo — por falta de tempo, equipe ou organização. 

No entanto, ele é crucial para o sucesso do restaurante, pois está relacionado a diversos aspectos que impactam diretamente no desempenho do negócio. Entre eles:

Controle de custos

Quando você sabe exatamente o que é necessário para a sua operação e faz um controle do estoque preciso, pode evitar desperdícios ou compras desnecessárias. Além disso, tem previsibilidade e consegue negociar melhores preços com os fornecedores. 

Leia também: O que é estoque mínimo e máximo?

Planejamento eficiente

Com uma lista sempre atualizada de insumos disponíveis, é muito mais fácil planejar o cardápio e criar promoções. Essa prática permite aproveitar melhor os ingredientes e evitar que fiquem parados no estoque. 

E isso também é válido para o controle de outros utensílios e suprimentos, desde os copos até os materiais de limpeza. Quando você faz o controle de inventário, tem mais visibilidade e sabe exatamente quando precisa repor, evitando imprevistos e compras de emergência. 

Margens de lucro precisas

O inventário também é uma ferramenta fundamental para entender se as margens de lucro estão adequadas. Você também consegue identificar com facilidade quais itens têm mais saída e são mais lucrativos. 

Assim, além de compreender melhor a lucratividade do seu restaurante, pode pensar estratégias para aumentá-la: seja aumentando os preços de vendas, seja criando promoções com os itens mais populares e rentáveis. 

Saiba mais: Engenharia de cardápio: guia completo para vender mais 

Segurança e conformidade

Por fim, o inventário também desempenha um papel essencial no cumprimento de regulamentações de saúde e segurança alimentar. Fazer o registro correto das datas de validade e origem dos produtos ajuda a garantir a qualidade do seu restaurante. 

Passo a Passo para Fazer o Inventário de um Restaurante

Agora que você já sabe o que é e qual a importância de fazer o inventário do seu restaurante, confira nosso guia completo passo a passo!

1 – Preparação 

Antes de começar o processo de inventário, é importante ter algumas definições e se preparar adequadamente. Isso envolve:

  • Definir a pessoa responsável pelo inventário
  • Treinar a equipe para executar as tarefas corretamente
  • Escolher as ferramentas, como planilha ou um sistema de controle de estoque

2 – Categorizar e Organizar

Em seguida, é preciso identificar todos os itens do seu inventário e categorizar de acordo com uma classificação. Você pode utilizar de base as categorias que citamos anteriormente ou ser ainda mais minucioso.

Outro ponto importante é organizar esses itens no seu espaço físico. Separe um local fixo para cada categoria para facilitar a localização e contagem. Utilize etiquetas para identificação. 

3 – Faça a primeira contagem

Depois de categorizar e organizar, é hora de fazer a primeira contagem dos itens. Esse é um processo simples, mas que exige bastante atenção para que os registros não fiquem errados. 

Basta contar quantos itens estão no estoque em cada categoria e anotar. Esses valores servirão de referência para as contagens futuras. 

A contagem pode ser feita manualmente ou utilizando um sistema de código de barras e rastreamento. A vantagem de contar com tecnologia nesse processo é a redução de falhas humanas, como caligrafia ilegível, erros de digitação ou até mesmo esquecimento. 

4 – Registro dos dados

Outro aspecto fundamental e que merece todo cuidado é o registro das informações de inventário. Crie um processo padrão e determine quais informações devem constar obrigatoriamente em cada item, tais como:

  • Nome do item
  • Código
  • Categoria
  • Quantidade
  • Data de validade
  • Data de compra 
  • Fornecedor
  • Data de recebimento

Para garantir que os registros sejam feitos adequadamente, faça o treinamento da sua equipe e deixe claro a importância dessas informações para a boa gestão do inventário. 

Saiba mais: 11 dicas para controlar entradas e saídas de estoque

5 – Defina uma data

O inventário deve ser feito com frequência para manter os registros sempre atualizados. Escolha a melhor data para realizar a contagem de estoque e atualizar os registros: pode ser toda segunda-feira ou no primeiro dia do mês, por exemplo. 

A periodicidade ideal depende do tipo de restaurante, então avalie qual a melhor para o seu caso. Se você tiver muita rotatividade, é melhor fazer em um intervalo menor para não correr o risco de perder informações. 

6 – Identifique problemas e oportunidades

Além de fazer as contagens e manter as informações atualizadas, também é importante analisar os dados para identificar possíveis problemas e oportunidades. Observe pontos como:

  • Desperdícios e Perdas – produtos vencidos, danificados, furtados
  • Itens que mais saem
  • Itens que menos saem
  • Itens com maior margem de lucro
  • Itens com menor margem de lucro

Ao olhar com atenção para esses dados, você poderá pensar estratégias para otimizar seu cardápio, reduzir perdas e aumentar sua lucratividade. 

7 – Defina ações estratégicas

Por fim, defina quais ações estratégicas você irá realizar a partir do que identificou no inventário. 

Pode ser algo mais rotineiro, como a compra de itens e reabastecimento do estoque, ou ações de melhoria como troca de fornecedores, ajuste de preços, mudanças no cardápio e promoções. 

Desta forma, o inventário passa a ser um processo estratégico para o sucesso do seu negócio.

Leia também: CMV de restaurantes: o que é e como calcular

Conte com o EPOC para ter mais eficiência no seu inventário

Se você quiser ter o máximo de eficiência para realizar o inventário do seu restaurante, conte com o EPOC

Nossa solução integra todas as áreas do seu negócio — frente de caixa, produção, estoque, retaguarda administrativa — e automatiza os registros e controle, além de facilitar a análise de dados com gráficos visuais e simples. 

No EPOC você pode realizar o cadastro de insumos, registrar automaticamente entradas e saídas, fazer o acompanhamento do estoque em tempo real, configurar alertas e muito mais. 
Quer ver como funciona na prática? Então agende agora mesmo uma demonstração e fale com nossos consultores.

Marianne Ternes

Marianne Ternes

Graduada em Jornalismo pela UFSC, é especialista em marketing de conteúdo e SEO para negócios B2B no setor de tecnologia.

Inscreva-se em nosso blog

Receba os melhores conteúdos para ajudar a alavancar seu negócio gastrônomico