9 principais erros na gestão de estoque em restaurantes

Entenda a importância de fazer uma boa gestão de estoque no seu restaurante e descubra quais os principais erros que podem estar prejudicando seu negócio
gestão de estoque

Sumário

Fazer uma boa gestão de estoque é fundamental para o sucesso de um restaurante. Isso porque o estoque está diretamente relacionado a diversas outras frentes da operação e pode afetar a eficiência dos processos, os custos operacionais e a satisfação do cliente. 

Como este é um processo complexo, é comum cometer erros e acabar prejudicando o negócio. Se você quer saber qual a importância da gestão de estoque em restaurantes e descobrir quais os principais erros que deve evitar, continue lendo este artigo. 

Planilha de Controle de Estoque para Bares e Restaurantes

Organize o estoque do seu bar ou restaurante de uma forma mais eficiente e evite prejuízos financeiros e desperdícios de alimentos.

Qual a importância da gestão de estoque para restaurantes? 

Restaurantes têm um grande desafio no controle de estoque, pois muitos dos insumos são perecíveis e a saída pode variar bastante, conforme o movimento e os pedidos realizados pelos clientes.

Por isso, é preciso ter processos bem definidos, utilizar as tecnologias adequadas e treinar a equipe para manter o estoque sempre em dia e bem organizado. Isso é extremamente importante para ter uma operação eficiente e um negócio lucrativo. 

Com uma boa gestão de estoque é possível:

  • Reduzir desperdícios de alimentos, aproveitando todos os insumos;
  • Controlar custos e obter uma melhor margem de lucro;
  • Otimizar as compras, evitando excessos ou falta de itens essenciais;
  • Garantir a qualidade e segurança dos alimentos;
  • Ter mais eficiência operacional, agilizando desde as compras até a produção;
  • Manter a satisfação dos clientes, oferecendo pratos de qualidade e sem falta de itens do cardápio. 

Portanto, para ter sucesso, o gerenciamento de estoque deve ser uma prioridade no restaurante. Confira a seguir quais são os principais erros e dicas para evitá-los. 

9 erros comuns na gestão de estoque em restaurantes

Fazer pedidos, receber os fornecedores, etiquetar os insumos, armazenar adequadamente, registrar entradas e saídas, garantir que todos os ingredientes necessários estejam disponíveis. 

A gestão de estoque em um restaurante envolve uma série de atividades, e por isso é comum cometer erros. Saiba abaixo quais são os principais. 

1 – Não criar fichas técnicas

As fichas técnicas são documentos que indicam, entre outras informações, os ingredientes utilizados em cada receita. 

Elas são uma referência para calcular com maior precisão a quantidade de insumos necessários para a produção, assim como para registrar as saídas do estoque de forma exata. Portanto, são fundamentais para o controle de estoque. 

2 – Não fazer inventário

O inventário de estoque é um levantamento de todos os insumos do seu restaurante. Essa contagem deve ser feita regularmente (todos os dias ou uma vez por semana, por exemplo) para verificar as movimentações de estoque e fazer análises. 

Com isso, você pode identificar quais são os produtos que têm maior e menor saída, maior e menor margem de lucro, e ainda o que gera mais desperdício. Isso é muito importante para realizar melhorias contínuas e otimizar a gestão. 

3 – Compras de mais ou de menos

Se você não sabe qual a quantidade exata de insumos necessários para atender a demanda dos seus clientes, provavelmente vai errar na hora de fazer as compras. Para evitar que isso ocorra, é preciso saber qual o estoque mínimo e máximo de cada insumo. 

Além de fazer um investimento desnecessário que pode impactar no seu fluxo de caixa, as compras em excesso também geram desperdícios e perdas. 

Se você comprar ingredientes a menos, não conseguirá atender os pedidos e seus clientes sairão insatisfeitos. 

4 – Deixar itens parados no estoque

Quando não há uma gestão de estoque eficiente, é comum que muitos itens fiquem parados no estoque. Isso é prejudicial para o restaurante, pois o investimento nesses insumos não está tendo retorno e, caso fiquem parados por muito tempo, eles podem passar da validade. 

Para evitar perdas, é preciso identificar quais produtos estão parados e criar estratégias para aumentar a saída. Por exemplo: fazer uma promoção que combine um item que está parado no estoque a outro que é popular e costuma vender bem. 

5 – Falta de organização

Classificar os produtos, fazer a identificação correta, incluir as informações necessárias (validade, fornecedor, data de recebimento, entre outras), armazenar no local correto. A organização do estoque é muito importante para uma gestão eficiente, pois facilita todos os processos. 

Em um estoque desorganizado, é mais difícil encontrar os insumos, fazer a contagem, controlar as datas de validade, saber o que está faltando etc. Assim, sua equipe perde mais tempo para realizar as tarefas e há mais desperdícios e perdas. 

6 – Armazenamento inadequado

Alimentos armazenados de forma inadequada perdem qualidade e estragam mais rápido. Por isso, é crucial ter espaços adequados para os diferentes tipos de insumos, com atenção especial aos congelados e resfriados. 

Além de ter um local adequado, também é importantíssimo manter a higiene e limpeza do estoque para garantir a segurança dos alimentos e estar em conformidade com as legislações. 

7 – Registros manuais

Os registros de entradas e saídas do estoque são essenciais para o controle. Quando feitos manualmente, estão sujeitos a erros e esquecimentos. Isso acaba causando inconsistências nas informações e prejudicando a gestão. 

Para ter dados confiáveis e aumentar a eficiência, é recomendado utilizar um sistema de controle de estoque. Ele faz os registros automaticamente, reduzindo os erros drasticamente e tornando os processos muito mais ágeis. 

8 – Esquecer da rotatividade

Um erro clássico é utilizar ingredientes que acabaram de chegar ao estoque antes dos que já estão lá há mais tempo. Isso ocorre por uma falha na organização. 

Para garantir a rotatividade e reduzir as perdas, você pode adotar o sistema FIFO (“First in, First Out”, ou “Primeiro a entrar, primeiro a sair”), no qual os novos produtos sempre são armazenados abaixo ou atrás dos antigos. 

9 – Não prever demanda

Outro erro comum é não fazer uma previsão da demanda e, por isso, não estar preparado para atendê-la. 

Saber quais são os itens do cardápio mais populares e quais os dias com maior movimento no seu restaurante é fundamental para fazer uma boa gestão de estoque, garantindo a disponibilidade adequada dos insumos. 

Conheça o EPOC e faça uma gestão de estoque mais eficiente

Ter um sistema de gestão de estoque eficiente é a melhor forma de evitar todos os erros que citamos acima. O EPOC é uma solução para restaurantes que otimiza a operação de ponta a ponta. 

Com ele o controle de estoque é automatizado e você tem todos os recursos necessários para fazer uma excelente gestão sem dificuldades: cadastro de produtos e fichas técnicas, controle automático de entradas e saídas, relatórios completos e muito mais. 


Para ver como funciona na prática, agende agora mesmo uma demonstração gratuita!

Marianne Ternes

Marianne Ternes

Graduada em Jornalismo pela UFSC, é especialista em marketing de conteúdo e SEO para negócios B2B no setor de tecnologia.

Inscreva-se em nosso blog

Receba os melhores conteúdos para ajudar a alavancar seu negócio gastrônomico