Dark kitchen: conheça as vantagens e saiba como montar

Você sabe o que é dark kitchen? Entenda como funciona esse modelo de negócio, saiba por que ele é vantajoso e confira um passo a passo para montar
dark kitchen

Sumário

Dark Kitchen é um modelo de negócio gastronômico que se tornou uma tendência após a pandemia de COVID-19. Esse tipo de restaurante ganhou a atenção dos empreendedores pelo baixo investimento, operação enxuta e ótimos retornos financeiros. 

Se você quer entender o que é dark kitchen, saber quais as vantagens e descobrir como montar um negócio nesse modelo, continue acompanhando esse artigo! 

O que é dark kitchen?

Dark kitchen é um restaurante que opera exclusivamente pelo delivery ou take away. Ou seja: não possui estrutura física para atender os clientes e só recebe pedidos online. 

O modelo também é conhecido como ghost kitchen ou cozinha fantasma, e ainda ghost restaurant ou restaurante fantasma. 

Em geral, a produção dos pedidos é realizada em cozinhas localizadas em galpões compartilhados entre diversos restaurantes. Essa é a forma mais comum de operar e há empresas especializadas no aluguel desses espaços.  

Mas também há outros modelos inovadores, nos quais os restaurantes utilizam coworkings de cozinhas, cloud kitchens, kitchen as a service ou até mesmo uma dark kitchen própria. Todos eles buscam reduzir os custos e aumentar a eficiência operacional. 

Quais as vantagens desse modelo de negócio? 

Não é por acaso que os restaurantes dark kitchen estão em alta. Com a mudança no comportamento de consumo e as novas tecnologias, esse modelo de negócio se destaca por oferecer praticidade aos clientes e muitas vantagens para os empreendedores. 

A principal delas é a redução dos custos em comparação com os restaurantes tradicionais. Como não é preciso ter um espaço físico para o consumo e nem uma equipe para atender os clientes, a operação é bem mais enxuta

Não é preciso, por exemplo, pagar um aluguel caro para estar bem localizado e conseguir um bom movimento. 

Como são escondidas e restritas aos funcionários do restaurante, as cozinhas fantasmas podem ficar em bairros menos valorizados – e, portanto, com aluguel mais em conta. É preciso apenas estar em um local estratégico para atender com agilidade uma grande área. 

Aliás, essa é outra vantagem: como a operação é apenas por delivery, é possível atender um público bastante amplo e expandir o negócio com mais facilidade, seja atendendo outras regiões, seja oferecendo mais opções no cardápio.

A flexibilidade para alterar o cardápio também é maior. Os restaurantes podem adicionar ou remover itens de acordo com a demanda ou fazer testes de diferentes combos e promoções. Assim, é possível identificar o que dá melhores resultados e aumentar a lucratividade.

Por fim, o delivery está em pleno crescimento. De acordo com o estudo CREST, feito pelo Instituto Foodservice Brasil (IFB) em parceria com a Mosaiclab, a participação do delivery no setor de food service passou de 9% em 2019 para 16% em 2022

Como montar um restaurante dark kitchen? 

Montar um restaurante dark kitchen exige planejamento e atenção às especificidades desse modelo de negócio. Confira nossas dicas a seguir. 

1 – Escolha o local ideal 

Apesar do restaurante não receber clientes, a localização de uma dark kitchen também é crucial para o sucesso do negócio. Isso porque o local deve ser estratégico, equilibrando a proximidade dos clientes e a acessibilidade para entregas. 

Alguns pontos a considerar são:

Proximidade dos clientes

Escolher uma localização central ou próxima às áreas com alta demanda pode economizar tempo nas entregas e garantir que seus pedidos cheguem aos clientes mais rapidamente e com melhor qualidade. Vale a pena fazer um estudo do perfil dos seus clientes, analisar dados de pedidos e identificar quais são as áreas-chave. 

Custo do aluguel

Como vimos, os custos de aluguel das dark kitchens podem ser bem mais baixos. Avalie diferentes opções com cuidado para garantir um custo operacional mais baixo e otimizar sua rentabilidade.

Acessibilidade

Certifique-se de que o local é acessível para entregadores. Leve em conta o trânsito, facilidade de deslocamento e acesso às principais vias da região. Isso pode impactar no tempo de entrega e, consequentemente, na experiência do cliente. 

2 – Crie um menu

O sucesso de sua dark kitchen depende, em grande parte, do menu que você oferece. Por isso, é importante pesquisar e criar um cardápio diferenciado. 

Comece fazendo um estudo do mercado local e das preferências dos consumidores. Analise os concorrentes e saiba quais tipos de culinária fazem mais sucesso na região em que você quer atuar ou público que pretende atender. 

Você pode começar com foco em um poucos produtos, para tornar a operação mais simples, ou montar um cardápio completo. 

Lembre-se de considerar também os custos de produção, pesquisando preço dos insumos com os fornecedores e levando em conta também os gastos com a operação. Calcule as margens de lucro e garanta preços competitivos. 

Leia também: Precificação no restaurante: 5 erros que você precisa evitar

3 – Monte sua dark kitchen

Uma dark kitchen bem planejada e equipada pode fazer toda a diferença na sua operação. Adquira equipamentos de qualidade – fogões industriais, fornos, geladeiras, freezers, entre outros – e utensílios adequados para o seu menu. 

Também planeje o layout da cozinha com foco na eficiência, a fim de otimizar o fluxo de trabalho da sua equipe. A disposição das ilhas de produção e dos equipamentos deve ser pensada para reduzir a necessidade de movimentação e facilitar ao máximo o preparo dos pedidos. 

4 – Contrate uma equipe qualificada

Contrate profissionais qualificados para garantir não só a eficiência na produção, como também a qualidade e segurança dos alimentos. 

Neste ramo, é preciso focar na excelência dos pratos para se diferenciar da concorrência – e é a sua equipe de cozinha que vai garantir isso. 

A quantidade de funcionários varia de acordo com a complexidade do seu modelo de negócio. Se tiver um menu com diferentes opções, por exemplo, pode ser necessário montar times dedicados para cada uma delas. Se não, a equipe pode ser menor, com um cozinheiro e auxiliares. 

Além dos profissionais da cozinha, uma equipe de dark kitchen também pode contar com uma pessoa dedicada ao atendimento online e colaboradores para embalar e entregar os pedidos aos motoboys. 

Saiba mais: Contratar equipe para restaurante: como acertar na seleção

5 – Escolha o sistema de gestão

A eficiência de uma operação de dark kitchen depende das tecnologias adotadas. Elas são fundamentais para automatizar processos e manter a produção fluindo sem entraves. 

Você vai precisar de um sistema para:

  • Fazer a gestão dos pedidos
  • Organizar a produção 
  • Controlar o estoque 
  • Analisar os resultados de vendas
  • Gerenciar as entregas

O EPOC é uma solução para restaurantes que integra diversos recursos e facilita a gestão. Com ele você não só torna a operação mais eficiente, como também tem mais facilidade para analisar os resultados e pensar estratégias para otimizar seu negócio. 

6 – Planeje o marketing

A construção de uma marca forte e uma estratégia de marketing eficaz é indispensável para qualquer negócio, e ainda mais para restaurantes dark kitchen. Alguns pontos essenciais são:

  • Desenvolver uma marca que transmita qualidade e confiança
  • Utilizar estratégias de marketing digital, como anúncios pagos, publicações em redes sociais, cardápios digitais e otimização dos perfis em apps de delivery. 
  • Promoções e programa de fidelidade para incentivar os clientes

7 – Tenha atenção com a gestão de entregas e logísticas

Um modelo de negócio baseado em delivery deve se preocupar em oferecer o melhor serviço de entrega. Isso é fundamental para manter a satisfação dos clientes. 

Para isso, escolha cuidadosamente seus parceiros de entrega, buscando prestadores de serviços confiáveis que atendam bem a sua região. Você também tem a opção de contar com entregadores dos aplicativos de delivery. 

Outros pontos importantes da entrega são o rastreamento dos pedidos e otimização das rotas para garantir que os pedidos cheguem aos clientes no prazo e, caso algum imprevisto ocorra, você possa responder adequadamente. 

Por fim, não esqueça de investir em embalagens de qualidade, que preservem o aspecto dos alimentos, não vazem e sejam sustentáveis. 

Conte com EPOC para seu negócio crescer

Restaurantes dark kitchen têm um grande potencial de crescimento, mas para isso é preciso manter os custos baixos, ter o máximo de eficiência operacional e identificar as oportunidades de melhoria. 

O EPOC é uma solução para restaurantes que te ajuda em todos esses processos. Com ele você pode gerenciar seu negócio de ponta a ponta e analisar os dados de forma simples para melhorar o desempenho de vendas e aumentar a lucratividade. 

Para saber como podemos ajudar seu restaurante, agende agora mesmo uma demonstração gratuita.

Marianne Ternes

Marianne Ternes

Graduada em Jornalismo pela UFSC, é especialista em marketing de conteúdo e SEO para negócios B2B no setor de tecnologia.

Inscreva-se em nosso blog

Receba os melhores conteúdos para ajudar a alavancar seu negócio gastrônomico