Cardápio de restaurante chique: como se destacar?

Conheça o segredos de um cardápio de restaurante chique e veja dicas para montar o seu menu e oferecer a melhor experiência gastronômica aos seus clientes
cardápio de restaurante chique

Sumário

Celebrar um momento especial, fazer um almoço de negócios, ter o prazer de desfrutar a alta gastronomia. Os restaurantes chiques atraem clientes com diferentes perfis, e cada vez mais pessoas buscam por experiências diferenciadas. 

Para se destacar nesse ramo, o cardápio é uma ferramenta essencial. Afinal, ele funciona como uma vitrine e deve refletir todo o conceito do restaurante. Mas como elaborar um cardápio de restaurante chique? É o que você lerá neste artigo. Acompanhe!

Leia também: 7 dicas para montar um cardápio de restaurante lucrativo

Qual o segredo dos cardápios de restaurantes chiques?

Você provavelmente já se perguntou como é feito um cardápio de restaurante chique. Ele é uma peça central da experiência gastronômica, e por isso sua criação envolve diversos aspectos, que vão muito além da escolha de pratos luxuosos e caros. 

Um cardápio de restaurante deve, antes de tudo, trazer um conceito. 

Em muitos casos, os chefs contam uma história através dos pratos, incluindo ingredientes específicos, sabores, texturas, apresentações e outros elementos baseados em suas referências. O objetivo é provocar emoções e encantar os clientes. 

Além disso, o menu também deve estar alinhado com os demais pontos que compõem o conceito do restaurante, como o estilo, a decoração e a atmosfera. Tudo isso contribui para que a experiência gastronômica seja completa e marcante. 

Como criar um cardápio de restaurante chique diferenciado

E se engana quem pensa que basta incluir caviar e ostras. Embora os ingredientes e pratos chiques possam, sim, compor um menu de restaurante chique, eles por si só não sustentam a experiência gastronômica. 

Por isso, trouxemos a seguir algumas dicas para criar o seu cardápio e se diferenciar. Confira!

1. Seleção de ingredientes

A seleção dos ingredientes é cada vez mais valorizada pelo público. Chefs renomados se preocupam não só com a qualidade, o frescor e o sabor, como também com a origem dos alimentos que utilizam. 

Trabalhar com fornecedores locais e exclusivos, exigir certificações de qualidade e entender qual a cadeia de produção, preocupando-se com as boas práticas sociais e ambientais, são uma forma de diferenciação no mercado. 

2. Pratos icônicos

Incluir pratos icônicos da alta gastronomia é uma boa estratégia para tornar seu cardápio mais requintado e atrair uma clientela que está interessada em experimentar os pratos chiques que todo mundo já ouviu falar. 

Uma boa ideia é adaptar ao conceito do seu restaurante, incluindo um toque especial que chame a atenção e sirva como um verdadeiro diferencial. Por exemplo: crie uma versão do risoto de trufas negras e conquiste os clientes pelo paladar. 

Confira também: Prato executivo: saiba como montar o menu perfeito

3. Harmonizações

Para tornar a experiência dos clientes ainda mais especial, os restaurantes chiques também criam um cardápio de bebidas que harmonizam com os pratos oferecidos. 

Vinhos, destilados e coquetéis são cuidadosamente selecionados para destacar os sabores e acrescentar um toque de sofisticação. 

Para isso, o papel do sommelier é fundamental. Ele trabalha em conjunto com o chef para criar as melhores combinações de pratos e bebidas.

4. Criatividade e inovação

Para que o cardápio chique não seja apenas mais do mesmo, os chefs precisam ter liberdade para criar e experimentar. Conte com todo o conhecimento e experiência deles para montar um menu que surpreenda e deixe seus clientes curiosos. 

Diferentes técnicas de preparo, ingredientes locais ou inusitados, combinações variadas e apresentações criativas podem ser o grande diferencial do seu cardápio – e podem inclusive se tornar a sua marca registrada!

5. Restrições e preferências 

A excelência dos melhores restaurantes também se reflete na atenção às diferentes necessidades alimentares dos clientes. Afinal, é preciso garantir que todas as pessoas possam desfrutar a experiência gastronômica. 

Sem dúvidas, incluir opções para quem possui restrições (alergias ou intolerância à lactose ou ao glúten, por exemplo) e preferências alimentares (como o vegetarianismo e o veganismo) é uma forma de ter um cardápio inclusivo e completo. 

Com isso, você também conquista um outro perfil de público e expande sua base de clientes. 

6. Precificação

Qualidade, exclusividade e uma experiência gastronômica diferenciada tem um custo alto. Afinal, um restaurante chique utiliza ingredientes de qualidade, às vezes raros, e tem uma equipe altamente especializada para preparar os pratos e também para prestar o atendimento. 

O público pode estar disposto a pagar caro por isso, mas é importante lembrar que você precisa garantir que os preços estão adequados para manter a saúde financeira do seu negócio. 

Ao elaborar seu cardápio, não esqueça de considerar quem é seu público, qual o padrão de consumo, o ticket médio e outras informações que ajudem a compreender se realmente faz sentido. Além disso, inclua no cálculo todos os custos de produção e manutenção do serviço. 

Saiba mais: Precificação no restaurante: 5 erros que você precisa evitar

O layout do cardápio também precisa estar de acordo com o conceito do seu restaurante. 

7. Layout

Dê atenção a esse ponto e contrate um designer para ajudar na criação de um menu atrativo e eficiente: com fotos bem produzidas, descrições claras e objetivas, bem organizado e fácil de manipular ou navegar (no caso do cardápio digital)

Utilizar a técnica de engenharia de cardápio é uma excelente forma de turbinar as vendas e garantir a lucratividade. 

Ofereça uma experiência impecável aos seus clientes

Mais do que um cardápio chique, o que torna um restaurante renomado é o serviço como um todo. Por isso, é preciso pensar na experiência do cliente de ponta a ponta: desde o momento em que ele chega até a hora do pagamento. 

De nada adianta oferecer pratos luxuosos e caros se a sua operação é tão bagunçada que o cliente sai insatisfeito com o atendimento. Para evitar que isso aconteça, é crucial contar com um sistema para restaurantes eficiente como o EPOC. 

Oferecemos uma solução completa para que a sua operação se torne mais ágil e fluída. Ela permite integrar atendimento, cozinha e backoffice e manter tudo sincronizado para oferecer um atendimento de excelência aos seus clientes.

Que tal ver como funciona na prática? Agende agora mesmo uma demonstração gratuita, converse com nossos consultores e saiba como funciona. 

Marianne Ternes

Marianne Ternes

Graduada em Jornalismo pela UFSC, é especialista em marketing de conteúdo e SEO para negócios B2B no setor de tecnologia.

Inscreva-se em nosso blog

Receba os melhores conteúdos para ajudar a alavancar seu negócio gastrônomico